Estamos en proceso de migración de contenidos al nuevo sitio de Alasbimn Journal. Puede acceder a los últimos artículos en: www.alasbimnjournal.net

Alasbimn Journal Year 14, Number 54, October 2011 / Año 14, Nº 54, Octubre 2011
XXIII Congreso de ALASBIMN: Resúmenes.

 

Importância do SPECT/CT no Diagnóstico e Estadiamento do Feocromocitoma Bilateral Familiar - Relato.

 

Trabalho No. 55
Apresentação Pôster
Autor Apresentador: Beatriz Birelli do Nascimento
Outros Autores: Ribeiro, AEA; Lima, MCLL; Lima, ML; Etchebehere, ECSC; Santos, AO; Amorim, BJ; DíAncona, CAL; Ramos CD; Sasasaki T; Brunetto MRE; Hungarato FA
Instituição: Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Estadual de Campinas
País: Brasil.

 

Objetivo

O feocromocitoma é um tumor raro originário das adrenais, usualmente unilateral, sendo 11% de apresentação bilateral, com aumento dessa porcentagem nos casos familiares. O objetivo desse relato é demonstrar a importância das imagens SPECT/CT (tomografia por emissão de fóton único associada a tomografia computadorizada) com MIBG-131I/123I no diagnóstico e estadiamento do feocromocitoma familiar.

Relato dos casos

Paciente do sexo feminino, 20 anos, iniciou há um ano quadro de picos hipertensivos, cefaléia, palpitações e sudorese, que ocorriam em paroxismos. Apresentava antecedente familiar de feocromocitoma (tia materna). Foi iniciada a investigação da etiologia da hipertensão arterial (HAS), sendo realizados exames laboratoriais e de imagem. Realizou cintilografia renal dinâmica com captopril, que não evidenciou sinais de hipertensão renovascular. A tomografia computadorizada (CT) de abdome total revelou lesões sólidas e hipervascularizadas nas adrenais e nódulo sólido hipervascularizado na cadeia intercavoaórtica na altura de L2/L3. A cintilografia de corpo inteiro (PCI) e SPECT/CT com MIBG-131I demonstrou hipercaptação do radiofármaco nas lesões adrenais e intercavoaórtica evidenciadas à CT, confirmando feocromocitoma bilateral e paraganglioma intercavoaórtico. As dosagens urinárias de ácido vanil mandélico e metanefrina foram normais. A paciente foi então submetida a adrenalectomia bilateral, não tendo sido abordada a lesão extra-adrenal. O estudo anátomo-patológico confirmou femocromocitomas. Após o diagnóstico histopatológico e devido ao histórico familiar, a mãe da paciente, portadora de HAS há mais de 20 anos, foi também estudada. Realizou CT que mostrou lesões expansivas nas adrenais, sugestivas de feocromocitomas, e SPECT/CT MIBG-123I que também confirmou feocromocitoma bilateral. Foi indicado procedimento cirúrgico, ainda não realizado.

Discussão

A sensibilidade do estudo com MIBG para feocromocitoma é de 80-90% e a especificidade, 95-99%. Em relação a outros métodos de imagem, apresenta a vantagem de rastrear o corpo inteiro além da maior acurácia, em relação à CT e à ressonância magnética, na avaliação dos tumores extra-adrenais. Já a dosagem de metanefrinas urinárias pode apresentar taxas de falsos negativos de até 19%. Recentemente, com o desenvolvimento de equipamentos SPECT/CT, foi possível aumentar a acurácia na localização e interpretação de achados cintilográficos. O SPECT/CT com MIBG-131I/123I parece ser particularmente útil para indivíduos com alto risco para feocromocitoma. O SPECT/CT também demonstra benefícios na pesquisa de pequenas lesões extra-adrenais e metastáticas ou na avaliação de recorrência local, situações que podem não ser diagnosticadas no estudo com MIBG convencional. Os casos relatados destacam a importância das imagens SPECT/CT na avaliação diagnóstica do feocromocitoma, orientando o planejamento terapêutico.

 

 
< Anterior / Prev   Siguiente / Next>
Creative Commons License
Esta obra est� bajo una licencia de Creative Commons
© 2019 Alasbimn Journal
Joomla! es Software Libre distribuido bajo licencia GNU/GPL.
Admin

Alasbimn Journal ISSN.  0717-4055